Casa do Trabalhador de Caarapó cadastra indígenas na aldeia Tey Kuê

Categoria: Geral | Publicado: sexta-feira, janeiro 10, 2020 as 14:40 | Voltar

Nesta semana, a equipe da Casa do Trabalhador de Caarapó esteve na aldeia Tey Kuê para realizar o cadastro de indígenas interessados em trabalhar na colheita da maçã na região sul do país.

No período da manhã, a equipe gerenciada pela gestora Shirley Bastos, formada pelos servidores Janelusmar Alves e Nilton de Souza, encaminhou 41 indígenas para as vagas de trabalhador da cultura de maçã.

É que uma empresa de Vacaria/RS que contrata temporariamente trabalhadores indígenas para atuarem na colheita das macieiras oferecem registro em Carteira, com salário de R$1.278,20, mais cesta básica, alojamento e tíquete alimentação. A ocupação das vagas de trabalho nas lavouras das empresas da região Sul do país é resultado de uma parceria entre o Ministério Público do Trabalho, Comissão Permanente de Investigação e Fiscalização das Condições de Trabalho, Coletivo dos Trabalhadores Indígenas e a Funtrab.

As regras para a contratação da mão de obra indígena do MS pelas empresas foram definidas em audiência realizada no 25 de setembro do ano passado na sede da Fundação do Trabalho de MS, em Campo Grande, sob a coordenação do procurador do Trabalho Jeferson Pereira e do diretor-presidente da Funtrab Enelvo Felini.

Os indígenas interessados devem se cadastrar na Casa do Trabalhador de Caarapó com RG, CPF e Carteira de Trabalho à Av. Pres Vargas, 861 – Centro, e atende de segunda a sexta, das 7 às 13h00.

Cláudia Yuri(Fundação do Trabalho de MS)

Publicado por: Claudia Yuri

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.