Mulheres assistidas pelo Rede Solidária buscam capacitação para gerar renda e se especializar na profissão

Categoria: Capacitação | Publicado: segunda-feira, junho 20, 2022 as 07:33 | Voltar

Através da conclusão do curso de modelagem em moda Fitness, mulheres assistidas pela parceria do Governo do Estado com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), por meio do Programa Rede Solidária, gerido pela Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), buscam aperfeiçoamento na profissão de modelista e costureira, e também miram oportunidades de gerar renda trabalhando de forma autônoma.

É a primeira vez que o curso de modelagem em moda Fitness é ministrado no Rede Solidária, com grande interesse e adesão da comunidade. “Nós buscamos sempre diversificar os cursos oferecidos, o Senai tem sido um parceiro que atende essas expectativas. São oportunidades que vão de encontro às necessidades da população, de buscar entrar ou permanecer no mercado de trabalho ou de iniciar uma atividade que gere renda”, analisa Paulo Xavier, diretor do Programa Rede Solidária, unidade II.

Feliz por finalizar o curso, a aluna Rosi Paulino quer aproveitar para iniciar uma atividade rentável. “Gostei muito do curso, quero praticar bastante, comprar malhas e fazer para vender, essa oportunidade é ótima para quem quer trabalhar de casa e fazer renda”.

Para Rosangela de Oliveira, que já atua no mercado de costuras, o curso trouxe aperfeiçoamento. “Eu achei muito interessante o curso, já faço costuras, mas aprendi aqui a fazer os moldes que são muito importantes para a qualidade da peça. Estou muito agradecida por essa oportunidade, quero seguir esse projeto de moda fitness como profissão”.

Outra aluna entusiasmada com o termino do curso é Edna Lauro de Arruda, que há algum tempo esperava a oportunidade de aperfeiçoar a profissão com curso gratuito. “Faz tempo que estava procurando um curso que me ensinasse a fazer os moldes corretos para as peças fitness, eu indico os cursos do Rede Solidária e do Senai pois ensina bem”.

Desde a implantação do Rede Solidária na Capital, mais de 3 mil pessoas já se aperfeiçoaram com cursos de capacitação e geração de renda. Para o segundo semestre de 2022, a expectativa é a abertura de inscrições para os cursos de serralheiro, enxovais para bebê e reparos residenciais.

Deise Helena, Rede Solidária
Fotos: Divulgação

Publicado por: mmelo@funtrab.ms

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.